Envie uma mensagem para nós!

Publicado em 16 de abril de 2021

EMPREENDEDORISMO - Brasil Mais mobiliza apoiadores para alcançar 120 mil pequenos negócios até 2022

O engajamento de parceiros para reforçar a promoção do maior programa de produtividade da América Latina mobilizou webinar online nesta quarta-feira (14). Liderado pelo Ministério da Economia, por meio da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competividade (Sepec), com execução do Sebrae, Senai e ABDI, o Brasil Mais visa à capacitação de 2 milhões de empreendedores pelo país.

Atualmente, o projeto conta com 23 apoiadores, incluindo organizações nacionais, empresas de diferentes portes, prefeituras e entidades públicas. Durante o evento online, 54 organizações, entre bancos, sindicatos, associações, institutos, conselhos, manifestaram interesse em contribuir como novos apoiadores do Programa. De forma oficial, se mostraram comprometidos com a causa a Confederação Nacional do Comércio (CNC), Apex-Brasil, unidades regionais da Fecomércio, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Brasil Convention & Visitors Bureau, entre outros.

Durante o encontro, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, reforçou o papel e a importância dos apoiadores e destacou que a saída para o país é o aumento da produtividade. "O Brasil tem deficiências em todas as áreas e a metodologia do Brasil Mais ajuda a avançar em muitas etapas. Nosso desafio é convidar segmentos complementares da sociedade para que caminhem conosco", afirmou. Melles descreveu os Agentes Locais de Inovação (ALI) como "figuras essenciais para o desenvolvimento municipal". Com um time de 1 mil ALIs, o Sebrae já prestou atendimento a 7 mil empresas no programa Brasil Mais e atende agora mais 21 mil empresas em todo o país.

O esforço do governo brasileiro para reduzir o custo Brasil, além dos 20% de redução que já foram alcançados, foi destacado na fala do secretário Carlos Da Costa. Segundo ele, o foco de trabalho agora é a dimensão interna, uma vez que as empresas precisam desenvolver suas capacidades gerenciais. "Queremos libertar o empreendedor para crescer e gerar emprego. Estamos dando um grande salto, destravando a gestão interna nos pequenos negócios, otimizando a gestão digital e a economia 4.0", completou.

"Antigamente a produtividade era um privilégio das grandes empresas e essa iniciativa chega às MPE, criando a lógica de transbordamento de competividade para o tecido empresarial. O projeto vem ao encontro de uma visão moderna de políticas públicas", reiterou Rafael Lucchesi, diretor geral do SENAI. Na sequência, o presidente da ABDI, Igor Calvet, alertou para o necessário choque de produtividade em todas as esferas: "Esse é um programa que faz a diferença na produtividade do país, pois resolve os problemas de forma rápida, completa e com resultados".

Na prática

O Brasil Mais, por meio de metodologias de alto impacto e baixo custo, aprimora processos gerenciais e produtivos das micro, pequenas e médias empresas, promovendo melhorias rápidas e que garantem aumento da produtividade e da competitividade. O Sebrae levou para dentro do Brasil Mais a metodologia que a instituição aplica, em todo o Brasil, nas empresas de micro e pequeno porte por meio do projeto Agentes Locais de Inovação (ALI). As empresas participantes do programa recebem acompanhamento e orientação para inovarem e se tornarem mais produtivas, faturarem mais e gastarem menos. Durante quatro meses, os ALI acompanham a realidade do negócio, traçam um raio-X da situação da empresa e ajudam na construção e implantação de um plano de inovação juntamente com o empreendedor.

 


Voltar a listagem de notícias
Compartilhar